Tecnologia do Blogger.
RSS

A convivência - PARTE 4

PARTE 1: http://ashistoriasaleatorias.blogspot.com.br/2013/09/a-convivencia.html
PARTE 2: http://ashistoriasaleatorias.blogspot.com.br/2013/09/a-convivencia-parte-2.html
PARTE 3: http://ashistoriasaleatorias.blogspot.com.br/2013/09/a-convivencia-parte-3.html


      E então as lágrimas voltam, todas de uma vez só. As pernas de Manuela fraquejam, e ela senta no chão chorando de soluçar. Passado alguns minutos, Manu já havia se acalmado um pouco, e tentava beber a água que Inês havia lhe dado. Ela já vinha se preparando emocionalmente para esse momento há um mês, mas ainda assim era muito difícil de acreditar.
      Conforme as semanas iam passando, a presença de Abigobaldo em sua casa era cada vez mais frequente. Ele sempre estava lá, tentando animá-la enquanto ela contava a ele um pouco mais sobre Luan, já que ele nem chegara a conhecê-lo. Até que um dia Abigobaldo disse:
- Pelo que você fala sobre o meu irmão, ele me pareceu um pouco ciumento e até mesmo autoritário demais, sendo só um amigo – ele falou com cuidado, e então continuou – eu não sei, pode ser só impressão, mas, o Luan tinha alguma coisa a ver com você não se relacionar muito com as pessoas?
      Por um momento pareceu que Abigobaldo estava tentado transformar Luan em um vilão, ela achou isso um pouco estranho, mas então resolveu responder a verdade, pois já não aguentava mais guardar isso para si mesma.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário