Tecnologia do Blogger.
RSS

O assassinato

Meu nome é Marina e tenho 19 anos. Sou carioca e completamente apaixonada pelo meu namorado. O nome dele é Felipe e estamos juntos há 3 anos. Estávamos. Tudo começou quando em um final de semana comum fui dormir na casa do meu namorado. Cheguei lá e ele -como sempre - foi um amor comigo.
- Oi minha linda. Demorou tanto, estava com saudade.
- Ah amor, você sabe que trânsito existe né? - Respondi com tom deboche.
Nunca fui a melhor namorada do mundo. Não sou meiga, tampouco fofa. Acredito que eu era o homem da relação. Mas ele sempre soube que o amo com todas as minhas forças. Nessa noite, tivemos uma discussão.
- Por que você insiste nessa grosseria? Eu nunca aumentei o tom de voz com você. Não sou obrigado a aturar isso!
- Exatamente! Eu não te obrigo a nada!  Você está comigo porque quer! Cadê aquele papo de que você gosta de mim pelo que sou?
- Eu te amo, mas ninguém gosta de ser tratado assim. Você me xinga, me bate e eu sempre levo na brincadeira e eu já te tratei assim? - Falou gritando
- Sinceramente? Não aguento mais. Desejo a sua morte!
A discussão continuou e a gritaria era tanta que os vizinhos chegaram a chamar a Polícia. Explicamos que foi só um desentendimento. Nada de mais. A Polícia foi embora, deu uma "bronca básica", e logo depois tudo ficou bem entre a gente. Fomos dormir.
Felipe sempre se mexe muito enquanto dorme, já me acostumei com isso. Mas durante  a noite ele se mexeu muito e eu acabei acordando. Felipe estava tendo um taquicardia. Entrei em desespero.



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário