Tecnologia do Blogger.
RSS

Pertencer - PARTE 2

PARTE 1: http://ashistoriasaleatorias.blogspot.com.br/2013/09/pertencer.html


       Depois de uma noite de sono muito mal dormida, acordo às seis horas da manhã, vou ao banheiro tomar banho e escovar os dentes, e a seguir me dirijo até a cozinha tomar meu cereal matinal. Depois do café da manhã, volto para o meu quarto e perco inúmeros minutos na frente do guarda-roupa escolhendo a roupa que usarei no primeiro dia de aula. Acabo optando por uma calça verde piscina, um suéter creme, ankle boots pretas e um cordão para fechar o visual. Pego uma bolsa lateral ocre, capricho na maquiagem e no cabelo, e lá vou eu para a escola. A única coisa que tinha na minha cabeça é a lição que aprendi durante esses duros anos que vivi mudando de escola: para conseguir amigos eu precisava passar uma boa imagem.
      Cheguei a conclusão de que eu estava deslumbrante, a roupa estava perfeita para parecer uma garota super descolada, e meus cabelos castanhos-claro nunca apresentaram ondulações tão bonitas e brilhantes. Durante todo o caminho vou pensando em tudo o que vou fazer para garantir o sucesso e a aceitação das pessoas. Ao chegar na porta da escola, respiro fundo e boto um belo sorriso no rosto, começando a andar pelos corredores procurando o meu armário dentre todos aqueles, e começo a observar toda aquela selva que me rodeava.
       Fico me lembrando de todos os primeiros dias de aula que tive, e isso começa a me fazer tremer as pernas e a ficar um pouco tonta. Por trinta segundos me desligo do mundo e fico parada ali, no meio do corredor com aqueles adolescentes animados, e quase deixo cair o caderno que estava na minha mão ao levar um empurrão de alguém. Retomo minha consciência e não deixo que essas lembranças me abalem, seguindo firmemente até o meu armário, que fica no final do corredor principal, perto da sala de ciências.
       Verifico meu horário e vejo que minha primeira aula é a de inglês, e acabo chegando na sala antes mesmo que pudesse me dar conta, afinal fui levada por uma enxurrada de jovens que corriam para suas salas após escutarem o sinal tocar. No caminho algumas pessoas sorriam para mim, e eu sem querer sorria de volta, mas não conversei com ninguém. Na sala escolho sentar na terceira fileira bem no meio da sala, para poder ficar no centro e estar em contato com muitas pessoas. As fileiras estão organizadas em duplas, o que me deixa um pouco desanimada, porque eu não conheço ninguém ali. Aos poucos os alunos vão se sentando e as carteiras na minha frente e atrás de mim já estão preenchidas, apenas a que está ao meu lado continua vazia.
       Mrs. Damon entra na sala e se apresenta para a turma, e enquanto preenche o quadro com o plano de estudos que seguiremos durante o ano letivo, escuto um "toc-toc" na porta, e ela se abre, revelando um menino alto e de cabelos escuros, que pede licença e com muita vergonha entra na sala. Os outros alunos riem e fazem alguns comentários, mas eu só escuto o burburinho, então acredito que ele era conhecido pela turma. A professora o repreende um pouco, mas para evitar constrangimentos, o indica o lugar vazio ao meu lado.
      O sentar-se o menino olha para mim e sorri, e enquanto isso eu posso reparar que seus olhos são cor de mel e que aquele sorriso era estranhamente familiar. Ele diz:
- Oi! Meu nome é Michael! Você é nova aqui?

AUTORA: Camille Delduque
Twitter: @MilleDelduque 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário